Jornal A Tribuna – Lições dos doutores do amor

Jornal A Tribuna - Lições dos doutores do amor
Jornal A Tribuna – Lições dos doutores do amor

Jornal A Tribuna – Lições dos doutores do amor – Especialistas ensinam os segredos para evitar erros no namoro e no casamento.

Capacidade de ouvir, fazer elogios e se colocar no lugar do outro.Essas são apenas algumas dicas a serem seguidas por quem deseja evitar os erros no namoro e no casamento.
As atitudes, segundo doutores do amor e especialistas no assunto, são capazes de fazer a vida a dois mais feliz e saudável. A diretora da agência de relacionamentos A2 Encontros, de São Paulo, Cláudya Toledo, aponta também a importância do romantismo para futuro bem-sucedido de uma relação. Ela afirma que o comportamento romântico deve vir, principalmente, por parte dos homens.

“A mulher trai, porque quer se sentir amada. Raríssimas vezes, a traição feminina começa pela via sexual, ao contrário dos homens”, observa. Cláudya acredita, ainda, na contribuição dos rituais familiares. “Sou a favor de que os casais tenham o encontro com os parentes, participem do almoço em família e da conversa de domingo”,opina. A especialista em relacionamentos, escritora e comentarista Maria Rafart afirma que a arte de se relacionar não é uma ciência exata, por isso há tantos erros.

Porém, há alguns comportamentos capazes de fazer as pessoas se afastarem com mais facilidade umas das outras. “Um deles é entrar numa relação achando que irá mudar o jeito do companheiro.

Percebemos que muitas mulheres têm mania de achar que vão mudar o parceiro. Mas mudanças só acontecem de dentro para fora”.Quanto ao homem ou à mulher que consegue prestar atenção no outro e tem a capacidade de se colocar no lugar do companheiro, cresce junto, na avaliação de Maria Rafart.
A doutora e mestre em Psicologia e responsável por pesquisas nas áreas de sexualidade e casamentos contemporâneos,Giovana Perlin, diz que os casais cometem equívocos, ao invés de erros. Um desses equívocos é acreditar que o outro não pode ser o seu amigo. “Os casais devem investir na amizade e na construção de um amor companheiro e colaborador. O outro deve ser um dos seus melhores amigos, alguém com quem contar, em quem confiar e com quer rir e chorar”.

Ela afirma que, ao contrário do que vem sendo discutido, a amizade não atrapalha o lado sexual.”Os laços de amizade entre um casal transformam a experiência sexual em algo libertador e igualitário”.

Fonte: A TRIBUNA – VITÓRIA-ES – DOMINGO – 03/06/2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *