Cuidado com o sabotador interno. Ele pode destruir a sua relação

0
109

Muitas relações começam bem, estão fluindo perfeitamente quando, de repente, algo começa a dar errado e aquilo que parecia perfeito acaba sem motivo aparente.

Na verdade, tem um motivo sim e ele está dentro de você. E pode afetar tanto as relações que estão começando quanto casamentos estáveis. É o que eu chamo de sabotador interno.

 

O que é o sabotador interno?

O sabotador interno é aquele diabinho que fica falando no seu ouvido frases negativas e insistentes sobre a sua relação: “Não pode ser, é bom demais para ser verdade”, “quando a esmola é demais o santo desconfia”, e por aí vai.

Todo mundo já se pegou pensando uma frase parecida com estas. O sabotador é o medo agindo e tentando destruir tudo que você conseguiu, que conquistou. Existem três tipos de sabotadores mais comuns.

Desconfiança

Quem liga o sabotador da desconfiança duvida até da própria sombra e acha que sempre é o outro que não é confiável. Estas pessoas não confiam em si mesmas e sentem o mesmo em relação aos outros.

Julgamento

A pessoa que têm o sabotador do julgamento traz junto também a desconfiança. Além de não acreditar na pessoa, ainda imagina que há algo muito grave por trás do que ela diz. Se um homem está solteiro aos 35 anos, deve ter algum problema. Se estava casado e se separou, deve ter problema também.

Mesmo que ela carregue estas mesmas características, continua achando que o outro tem problema sim e ela não! Sabotador ligado 24 horas. Misturar julgamento e desconfiança é muito eficiente para derrubar qualquer relação.

Crítica

O sabotador crítico não admite que ele tem defeito, apenas o outro. Aliás, ele consegue ver apenas isso no pretendente: defeitos e muitos. Ele se esquece que nós não somos perfeitos, apenas os personagens da TV são.

Agora, imagine uma pessoa que carrega estes três tipos de sabotadores de uma vez! É bombástico! E é muito difícil tirar isso da cabeça dela. Assim como é difícil encontrar alguém que se encaixe em tantas exigências.

 

Como saber se o seu sabotador interno está acionado?

É muito simples. Você enxerga apenas os defeitos do parceiro. Começa a alimentar velhos fantasmas e tem enorme dificuldade para enxergar qualquer qualidade positiva no outro.

Aquilo que aconteceu no passado e que, na época, você não viu como problema, reaparece para atormentar o presente. Tudo não passa de imaginação criada pelo sabotador.

Há casais casados há muito tempo e, de repente, um dos cônjuges começa a achar que o casamento do amigo é melhor que o dele, que a grama do vizinho é mais verde, quando tudo não passa de ilusão.

O sabotador pode destruir a sua relação antes mesmo que você perceba. Você acha que está tudo bem e, quando menos imagina, o estrago está feito. Muito cuidado com este diabinho falante.

Se você quer saber como fazer para nunca achar a sua cara-metade, trate de deixar o sabotador interno ligado 24 horas. Não há relação que resista. Nem as que estão começando e nem as que já existem.

 

O que fazer quando surgir o sabotador interno?

É preciso deixar para trás as neuroses e os medos que podem acabar com tudo. O amor não é esmola, você não está recebendo migalhas de ninguém. O que você deve fazer é afastar estes pensamentos da cabeça e repetir para si mesma “sim, é verdade, tudo que eu sempre quis está acontecendo.”

Acredite que você é merecedora. Deixe de desconfiar de tudo e de todos e aprenda a ser tolerante com as pessoas e com seus defeitos. Você também tem os seus. Afinal, ninguém é perfeito.

 

A ansiedade também atrapalha a relação

Além do sabotador, a ansiedade também pode estragar sua relação. A era em que vivemos é a da informação rápida, de desejos satisfeitos imediatamente, de negócios que são feitos e desfeitos com a mesma rapidez, independente da distância.

Toda essa velocidade conduz à ansiedade. As pessoas ficam divididas entre o passado e o futuro. Não há tempo suficiente para tantas atividades e as pessoas parecem não estar vivendo, de fato, o presente.

Muita gente tem reproduzido no amor o que faz no trabalho e não poderia conseguir outra coisa a não ser o fracasso e a frustração. Elas querem tudo pra já quando, na verdade, o amor exige tempo e terreno para ficar maduro. O amor não é um negócio a ser conduzido com rapidez.

No campo amoroso, a ansiedade gira em torno de uma dualidade constante:

Ele gostou de mim ou não?

Ele vai me telefonar ou vai sumir?

Ela quer compromisso sério ou apenas “ficar”?

Todas estas dúvidas geram ansiedade e mais atrapalham do que ajudam, principalmente no começo da relação quando tudo ainda está se encaixando.

 

Encadear pensamentos ilusórios é “trepar com a ilusão”

Costumo chamar de “trepar com a ilusão” o processo muito comum de encadear pensamentos futuros a partir de um acontecimento simples que pode se tornar ou não algo mais sério.

Veja um exemplo: “Ele adorou a transa de ontem. Deve estar louco para me ligar. Quando isso acontecer nós vamos sair e vou poder lhe contar aquele segredo que nunca disse a ninguém. Ele vai dizer que gostou de saber disso e vai querer me ouvir mais e mais.

Depois nós vamos transar novamente, ele vai me dar um presente e me dizer lindas palavras. Ele vai dizer que me ama e nós vamos ficar juntos para sempre…”

Percebeu como funciona o “encadear de pensamentos”? Se nada disso acontecer, serão apenas ilusões.  Por isso eu chamo de “trepada com a ilusão”! Tudo isso dá uma energia fantástica. Você poderia ficar horas imaginando novas situações. Mas, quando cair na realidade e nada disso acontecer, vai ver como dói.

O que deve ser feito é deixar o medo de lado e aproveitar o que a vida está oferecendo para você. Respeite o tempo do amor, deixe que ele amadureça no prazo dele e que as coisas aconteçam naturalmente.

Em vez de alimentar pensamentos duvidosos, fortaleça o pensamento positivo. Leve em conta apenas o seu desejo. Pense que você gostou daquela pessoa e vai se contentar com isso. Que não vai ansiar nada e nem esperar que o outro faça isso ou seja aquilo, e nem vai criar expectativas para não gerar frustração.

É o melhor jeito de começar uma relação e, desta forma, contribuir para que ela se desenvolva como você deseja e merece.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here