Vamos falar de casamento?

0
143

Hoje eu vou falar um pouco das relações já estabilizadas. Muitas pessoas estão casadas há vários anos, mas ainda continuam com os mesmos conflitos do início. Essas são pessoas que ainda não evoluíram na onda amorosa.

Alguns destes conflitos são fixos, repetitivos, e muitas vezes, a melhor forma de lidar com eles é rindo! Sim, aprenda a rir desse tipo de problema. Toda vez que eles aparecerem, ria, brinque, tire um sarro. Isso pode não resolver esse problema teimoso que insiste em reaparecer, porém, ao manter uma atitude descontraída e leve, você fará com que, ao aparecerem conflitos novos, eles encontrem um terreno limpo, sem muitas dores, e poderão ser resolvidos a seu tempo, sem que se misturem aos outros já existentes, se tornando, assim, uma ‘bola de neve’.

 

“Só me apaixono pelo outro porque me apaixono por mim”

Eu gosto muito desta frase e a considero muita preciosa. Gostar de si é dar maior importância e cultivar o seu corpo, por dentro e por fora, tratando-o com carinho e oferecendo-lhe o alimento necessário. Isso faz toda a diferença quando há o encontro com o outro.

Cuidar de si em uma relação não é egoísmo nem vaidade, e sim investimento em uma relação muito mais qualitativa, em que dois seres humanos inteiros empreendem algo juntos e em comum acordo. Ou seja, os dois em si, no melhor de si, capazes, dessa forma, de fazer o melhor um pelo outro.

Portanto, se você está ou se sente um lixo, cansada, magoada e triste, talvez não seja hora de transar e de tentar abafar os problemas por meio da satisfação puramente física. É hora de se refazer. Dê a si mesma o tempo necessário para que isso aconteça.

Comece pelo físico, vá para o emocional, o mental e o espiritual. Faça toda a rota para chegar renovada. Só depois, apresente-se diferente para o outro. Inteira. Que delícia. Agora sim, invista em uma nova transa, curta uma nova onda, uma mudança de cardápio, quem sabe?

 

Casamento é cultivo diário

Um casamento é um cultivo gigantesco. O casal precisa sempre estar procurando se conquistar e se entender para poder perceber o outro. Quem não muda não percebe a mudança no parceiro.

Não se esqueça. Mesmo que esteja casado há vinte anos, dê um presente no dia dos namorados. É preciso empreender e cultivar sempre.

Se você acha que o seu relacionamento não está indo bem, invista na recuperação dele. Procure salvar o seu casamento! Porque se você empacou com a pessoa num problema de comportamento, poderá empacar também, no mesmo problema, com tantas outras que encontrar pela frente.

Claro que será outra pessoa, outro universo e esta pessoa poderá agir diferente, mas se o problema é seu, você vai ter que resolver de qualquer jeito, independente de quem estiver ao seu lado. Portanto, tente agora.

Se você mudar, a relação também mudará. Então, você poderá sair dela ou não. De qualquer forma, você sairá diferente, com a sensação de missão cumprida, que chegou ao fim da linha tendo feito tudo que estava ao seu alcance. Será mais tranquilo, sem grandes mazelas para carregar.

 

Traição no casamento

Por que o homem trai? O homem quer ter novidade na cama. Ele precisa de outras ingrediências. Ou ele acha que o sexo dele com a parceira está repetitivo e sem graça, ou ele não resistiu às investidas de outra mulher.

Diferente da maioria das mulheres, o homem consegue ter uma relação apenas física. E se a relação dele com a esposa for apenas física também, será bem mais fácil para ele se encantar com outras.

E a mulher, por que ela trai? A mulher, diferente do homem, quer romance. No geral, ela está em busca de ingrediências emocionais que sente que falta na relação dela.

A mulher busca compreensão, atenção e carinho. Estas vontades fazem com que ela fique com um corpo ativo e acabe tendo mais tesão também. Por isso, acaba traindo o seu parceiro.

Mas o fato é que em relações saudáveis, o amor nunca acaba, está sempre se renovando. Como eu disse, para mantermos um relacionamento, precisamos estar sempre à procura de renovação, tentando renovar nossas fontes e recriar nossas atratividades.

Para amar a mesma pessoa, precisamos estar sempre nos atualizando perante nós mesmos. Precisamos nos refletir na pessoa que amamos. Antes de querer receber amor, comece a dá-lo, não só ao outro, mas a si mesma também.  Pense nisso e invista no seu casamento.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSelfie ou retrato?
Próximo artigoCasar com americano
É empresária, palestrante, terapeuta, autora de livros e uma das maiores especialistas em relacionamentos do Brasil, com cerca de 30 anos de experiência na área. Formada em Comunicação Social pela PUC de Campinas e em Artes Cênicas pelo Conservatório Carlos Gomes, da mesma cidade, antes de abrir sua empresa de matchmaker atuou como assessora de comunicação de grandes multinacionais e fez carreira como modelo na Europa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here