Aprenda a ativar as suas emoções e fortalecer o seu relacionamento!

422

Já vimos que a fase da atração é fundamental para conquistar um grande amor. Depois disso, após atrair o homem de seu interesse, a missão da mulher é conduzir a dança para o namoro.

Mas, para que um homem queira engatar um namoro, ele precisa se sentir aceito e cuidado pela mulher.  A mulher precisa incorporar seu potencial amoroso através da emoção. A emoção é uma das três características femininas fundamentais para conseguir uma relação de sucesso.

Ela é utilizada para namorar, sentir amor e se relacionar emocionalmente com o seu pretendente. É importante que as mulheres tenham contato com esta parte sensível e emocional. Faz parte de sua essência e os homens adoram!

Por isso, não tenha medo de dizer ao seu companheiro as emoções que teve só com ele. “Só com você eu sinto as minhas mãos suarem” ou “Com você meu coração dispara” são exemplos do que você deve dizer sem medo.

Para passar do fogo da ficada para o namoro é preciso suavizar com amor. Um homem passa de ficante a namorado quando percebe que a mulher demonstra amor e carinho por ele. Aqui vão algumas dicas:

 

Crie vínculos na paquera

Criar vínculos é importante para engatar o namoro e em apenas dois minutos de conversa você pode fazer isso. Basta se posicionar na vida daquela pessoa no futuro, compartilhando algo que ela goste bastante como um hobby, por exemplo.

 

Seja clara com as suas emoções

Se você gostou da pessoa que conheceu na noite anterior, é importante deixar isso claro. Como você pode fazer isso? Ligando para ele, lógico. A estratégia é: se gostou, deixe-o ciente disso.

Outra coisa importante é fazê-lo sentir que ele é único, que está focada nele. Por isso, dê atenção, fale naturalmente o que anda fazendo da vida, fale dos seus bons hábitos. Isso vale, inclusive, para relacionamentos de muito tempo também.

 

Aceite

O homem precisa ser admirado por você. Fale para ele o quanto você o admira e reconheça as suas qualidades. Não queira mudar o jeito dele logo de cara. As mudanças podem ir acontecendo aos poucos, ao longo do tempo.

Lembre-se de conduzir a relação de forma amorosa, com emoção, e deixando de lado aquela vontade de dar palpites, controlar e criticar o homem. É preciso adotar um olhar amoroso com as atividades e condutas do ser amado.

 

Não seja tagarela

Evite ficar falando a noite toda, cansando o ouvido do pobre rapaz. Em vez disso, experimente fazer um ritual que vai diminuir a sua ansiedade e ainda criar uma ligação mental com o seu pretendente.

O ritual é simples. Enquanto toma banho, passa cremes e se perfuma,, se imagine conversando com o homem e fale tudo que deseja. Quando se encontrarem fisicamente você perceberá que ele recebeu toda a mensagem através do campo mental, sem precisar discutir e desgastar a relação.

 

Cuide, mas não controle

Muitas mulheres dizem que querem um homem que corra atrás delas, mas poucas sabem que, para isso acontecer, elas precisam demonstrar amor e aceitação.

O cuidado e o zelo devem vir muito bem temperados com sensualidade, para que ele não ache que arrumou uma segunda mãe apenas para paparicá-lo. Assim que tiver uma oportunidade, cuide do seu pretendente.

 

Romantize

É muito gostoso quando você conhece alguém e a presença dessa pessoa dispara suas emoções! É delicioso! Você se imagina com aquela pessoa em cenas que a agradam, ouvindo coisas interessantes, sendo tocada de alguma forma, sentindo o cheiro dele, beijando sua boca.

Isso vai disparando os cinco sentidos: visão, tato, audição, olfato e paladar. Para romantizar, você usa seu potencial sensorial no último grau. Isso acontece naturalmente quando você é jovem e encontra uma pessoa nova.

Porém, se você está namorando faz tempo ou é casada e esse impacto energético do novo não existe mais, basta fazer o mesmo. Dispare as emoções, encadeando pensamentos e sensações, se emocionando e emocionando o seu parceiro.

 

E na hora da DR?

Para seguir com um relacionamento duradouro e gratificante é preciso entender suas próprias emoções, ter autoconhecimento. Isso cai na famosa DR, ou seja, discutir a relação. É inevitável.

Não importa se você está namorando, é noiva ou casada, sempre vai querer discutir a relação. A DR pode ser muito desgastante, mas também pode ser algo muito positivo. Mas, como fazer isso?

Primeiro, veja se a DR é mesmo necessária, se você não consegue solucionar o caso de outra forma, como naquele ritual que falei mais acima em que você se conecta mentalmente com o seu amor.

Se não tiver outro jeito, tenha a DR, mas neste momento esteja sempre linda, sensual, arrumada. Mantenha a voz baixa, calma e lenta. Nunca se exalte. Aprenda a falar de emoções, do que você sentiu com a ausência dele, por exemplo.

Se estiver muito nervosa, não converse. Espere 24 horas, peça um momento a ele para a DR e diga que quer conversar. Expresse os seus sentimentos sem culpá-lo ou acusá-lo.

Por fim, não traga nada velho da relação. Foque no presente. Isso é muito importante para manter a relação sempre saudável.

 

Seja cúmplice

Além de cuidar e zelar pelo seu amor você deve empurrá-lo para a luta ao mesmo tempo. Incentive-o a trabalhar, a se desenvolver, a se relacionar. Relações precisam de cumplicidade e segurança.

O zelo não deve deixar o homem frágil e impotente. Encoraje-o a tomar decisões e esteja ao seu lado. Se você está caminhando sozinha, você tem um ritmo. Se vai caminhar com alguém, terá outro ritmo. É importante acertar o passo.

 

A hora certa de transar

A resposta para esta pergunta é muito fácil: transe quando tiver a certeza de que há amor. Você deve esperar até que a energia atinja um estado amoroso, gostoso, afetuoso.

Isso pode acontecer no primeiro ou no vigésimo dia. Não há uma regra. Perceba se há admiração. Quando há amor, há admiração e cuidado.

 

Quanto tempo namorar?

É preciso que ambos estejam apaixonados, em alta, com planos de fazer família. Em média, de um a três anos é suficiente para perceber se o escolhido preenche seus requisitos.

Esperar muito tempo pode desandar e a energia não será suficiente para ativar a sinergia de casal que o casamento exige.

 

 

Sexo para casar

Em uma pesquisa que fizemos na A2 Encontros com 300 casais os homens foram unânimes em afirmar que se casaram com suas parceiras porque, desde o começo, o romance era fantástico e a relação sexual, superafinada.

Portanto, amiga, se o sexo não rola bem desde o início, não acredite que melhorará com o treino. Quando não rola de cara, a tendência é piorar.

Enfim, para passar do fogo da ficada para o namoro é preciso suavizar com amor. Ative a sua essência feminina, o seu lado emocional e garanta uma relação saudável, carinhosa e feliz.

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here