Sua relação acabou? Conheça as fases do “luto”pós-separação

0
85

É inevitável ficar afetado quando uma relação chega ao fim. Eu chamo essa fase de “luto” e todos nós passamos por ele, com menor ou maior intensidade. Na verdade, viver o luto é melhor do que escondê-lo.

Quem consegue passar pelas fases do luto sempre se recupera da perda e consegue iniciar novos relacionamentos de uma maneira mais saudável. No entanto, quando alguma fase não é vivida como deveria, é provável que o relacionamento seguinte seja afetado. Conheça as fases mais comuns do “luto”:

Ansiedade

Geralmente, a pessoa fica ansiosa para ter o outro de volta. Bate aquela dúvida: será que ele ou ela vai me ligar, me procurar, me querer de volta? Aí fica na expectativa de uma ligação ou de alguma notícia do ex.

Mas o melhor mesmo é por um fim a essa ansiedade e certificar-se de que tudo acabou de verdade. Sabendo disso, você começa a se recuperar e se abre para novas possibilidades.

Se estiver passando por esta fase, tome uma atitude já. É melhor ter uma notícia verdadeira do que ficar sonhando, se iludindo. Também é nesta fase que tudo que ficou entalado na garganta precisa ser dito, desabafado.

O jeito que você termina a sua relação diz muito sobre como vai começar um novo relacionamento. Se houver clareza no final do seu relacionamento, é natural que o próximo enlace tenha um começo limpo, claro.

Depressão

Outra fase típica. As pessoas ficam deprimidas, principalmente se não foram elas que tomaram a decisão de terminar. As dores são físicas e emocionais. Sentimento de vazio e aperto no peito são algumas sensações.

A energia vital parece ter desaparecido. Não há mais ânimo para viver. É uma fase muito difícil e é preciso ser muito forte para não perder a cabeça de vez. É necessário encontrar maneiras de fugir desta fase triste.

Você pode se distrair em passeios com amigos ou até começar a malhar. Suar, colocar para fora tudo que não está fazendo bem é fazer uma limpeza interna. É como se estivesse expulsando o ex de dentro. Muita gente sente assim.

Além de fazer um bem enorme à saúde, praticar atividade física deixa você em forma e mais bonita para as próximas relações e para você mesma. Quanto aos arquivos mentais, as lembranças, que também são inevitáveis, só o tempo poderá aliviá-los da sua mente.

Cuide de si, da sua saúde física e mental, desabafe com amigos, família, enfim. Trate do seu emocional para não ingerir pela frente parcerias que podem lhe oferecer bastante indigestão.

Conformismo

É a fase da reflexão e da certeza de que é preciso voltar à vida normal, porque a relação acabou de fato. É hora de colocar na balança tudo o que deve ser feito na sua vida, renovar sonhos, realinhar planos e desenvolver novas atitudes.

O amor próprio começa a ressurgir e a sua energia vem junto. É como se você chegasse ao fundo do poço e percebesse que, não tendo mais para onde ir, só resta retornar para a vida.

É hora de lavar o rosto, escolher uma roupa bonita e diferente, arrumar o cabelo e perceber que a vida continua, o sol é para todos, inclusive para você.

Gandaia

É o momento da farra, de sair com os amigos e começar a ficar com várias pessoas diferentes. É a vez das relações sem profundidade e sem compromisso. Nesta fase a energia é latente.

Algumas pessoas sentem como se estivessem se vingando do passado, do antigo parceiro ou parceira. Para quem está em busca de uma relação séria, se envolver com alguém nesta fase pode não ser uma boa ideia.

Se os dois estiverem no mesmo clima, aí o sexo e o prazer se encaixam perfeitamente. Mágoas, dores e lágrimas se misturam e paixões com ciúmes e posse são as que mais surgem.

Equilíbrio

É considerada a fase da recuperação do fim da relação. A ansiedade já acabou, a depressão também, assim como a vontade de farrear já não é mais tão forte. Os sentimentos e a vida estão organizados e você, mais madura.

Você consegue perceber com clareza o que aconteceu na relação, analisa e compreende as coincidências. O que atraía o casal e o que mudou entre vocês. É um momento gostoso para ficar sozinho, cuidar de si.

Procure retomar os hábitos que gostava e praticava, mas que deixou de lado por causa do outro. É o momento de se reorganizar por fora e por dentro também. Se transforme, jogue fora o que não serve mais, o que for velho e inútil.

Acenda velas pela casa, incensos perfumados, delicie-se com um vinho. O fogo é transformador, é quente e vai mexer intensamente com você.

Pré-paração

A última fase do “luto” pós-separação é a fase de preparação. É hora de se arrumar para conhecer um novo amor e começar outro relacionamento, quem sabe até o último. É o começo de uma nova onda amorosa.

É o momento de saber o que deseja para as próprias relações. Encontre a sintonia entre o que você espera e a sua energia interior. Por exemplo, seja atraente se espera encontrar alguém sensual e interessante. Estimule a sua sexualidade.

Também não se esqueça de estar com os quatro corpos em dia. Seus aspectos físico, mental, espiritual e emocional devem estar em equilíbrio. No corpo físico vale a pena investir em atividades físicas.

Estimule o corpo mental no trabalho ou fazendo atividades que exijam concentração. No corpo emocional vale torcer para o time preferido, rir, cantar bem alto ou gritar mesmo até se sentir aliviado ou aliviada, se deixar levar pela emoção de um filme…

O corpo espiritual pede uma oração, um ritual, algo que mexa com a sua relação com o mundo. Enfim, tente voltar para o seu ritmo normal, em paz com você mesma e com os seus sentimentos.

Conhecer as fases do “luto” após uma separação é importante não só para saber mais sobre si mesmo, mas também para perceber se está, de fato, pronto para encarar outra relação. Atraímos pessoas com a mesma energia e talvez seja melhor esperar a fase da preparação para firmar uma nova relação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here