Qual é a mulher ideal da atualidade?

317

 

Cada vez mais as mulheres estão em busca de conciliar profissão e relacionamento da maneira mais equilibrada possível. Afinal, quem não quer ser feliz no amor e no trabalho ao mesmo tempo? Felizmente isso é trabalhoso mas  possível após a fase inicial dos filhos!

Para isso é preciso que a mulher saiba cuidar do seu relacionamento, se preparar para ele da mesma forma que se planeja e se empolga para crescer nas tarefas que executa na empresa. Desta forma, ela pode se tornar a mulher ideal da qual falarei mais a seguir.

 

Quem é a nova mulher ideal?

A nova mulher é aquela que une os dois mundos: é bem-sucedida na vida profissional, vive com independência, é superpoderosa e também é atina nos seus relacionamentos.

Ela une harmonicamente suas características essencialmente femininas, e também as que a fazem ativa no mundo que antes era só dos homens. Mas, para isso acontecer, é preciso que ela conheça o amor tal como conhece o mercado de trabalho.

Ela precisa ter um planejamento de carreira amorosa tal qual tem em sua profissão. E, além disso, é preciso ter preparação (pré-parar-ação) emocional e ir treinando com as relações.

Afinal, do mesmo jeito que ninguém passa de estagiário a presidente de uma empresa sem antes passar por todos os estágios hierárquicos da instituição, ninguém sai de anos de “ficantes-peguetes” e entra com sucesso em um relacionamento de casamento.

 

 

O verdadeiro caminho para o sucesso das relações

Não sei se você já se deu conta, mas o sucesso das relações esteve por décadas nas mãos das mulheres e poderá voltar para elas. Depende basicamente da sua vontade e do seu empenho.

É necessário entender que é preciso ir melhorando como ser humano gradativamente, aprendendo a criar vínculos e entendendo cada vez mais sobre as relações. Isso requer empenho e empenho exige tempo.

O que no passado era quase intuitivo, captado pela família, atualmente requer aprendizado, já que hoje as mulheres são criadas para o mundo mental e econômico, e não para o mundo emocional e relacional.

Hoje, mais do que nunca, precisamos do autoconhecimento para poder acender a chama dos bons relacionamentos afetivos. É por meio dele que as mulheres podem resgatar sua origem matriarcal feminina em um passe de mágica.

 

Arrume a sua caixa de ferramentas

Costumo dizer que as mulheres nasceram com um ferramental superior ao do homem, pois têm maior complexidade biológica, têm útero e ovários, por exemplo. Coisas que os homens não têm.

Se comparássemos o corpo feminino a uma caixa de ferramentas, perceberíamos que as mulheres têm maior número de itens do que os homens.

Por isso, podem e devem usar todos os seus instrumentos para viver de forma inteira e feliz em todos os seus papéis. Devem transitar e alternar, com maestria, por todos os papéis sociais usando sua racionalidade da mesma forma que usa seu instinto.

Para que tudo isso aconteça, é preciso arrumar sua “caixa de ferramentas”, que foi bagunçada pelo nascimento da nova sociedade e das mulheres mentais e, ainda, aprender a usar o vasto ferramental que possuem.

 

E para que serve tudo isso?

O objetivo deste novo jeito de caminhar é poder transitar pelas sutilezas do amor com a mesma capacidade que fazem um bom negócio. É resgatar todo o potencial feminino da nova-mulher-superpoderosa.

A mulher já tem essa memória ancestral cravada em si. Só precisa acordá-la e equilibrá-la com as características masculinas que adquiriram.

Ou seja, ela precisa aliar a atração, a emoção e a criação, características típicas femininas, à força, ao poder e à inteligência, atributos masculinos.

Assim, as mulheres serão ideais, inteiras e não mais metades da laranja. Serão plenas e íntegras e totalmente preparadas para um relacionamento feliz a dois.

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOs 7 Medos – Parte 1
Próximo artigoOs 7 Medos – Parte 2
É empresária, palestrante, terapeuta, autora de livros e uma das maiores especialistas em relacionamentos do Brasil, com cerca de 30 anos de experiência na área. Formada em Comunicação Social pela PUC de Campinas e em Artes Cênicas pelo Conservatório Carlos Gomes, da mesma cidade, antes de abrir sua empresa de matchmaker atuou como assessora de comunicação de grandes multinacionais e fez carreira como modelo na Europa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here